Justiça concede prisão domiciliar a acusada de envenenar mãe e duas filhas por interesse em marido da vítima na Bahia

  • 03/04/2024
(Foto: Reprodução)
Mulher e duas crianças morreram em intervalo de 15 dias, no ano de 2018, na cidade de Maragogipe. Segundo as investigações, mulher utilizou inseticida agrícola para cometer crime. Justiça concede prisão domiciliar a acusada de envenenar mãe e duas filhas por interesse em marido da vítima na Bahia Reprodução/TV Bahia A Justiça concedeu liberdade provisória para Elisângela Almeida Oliveira, acusada de matar uma mulher e duas crianças em Maragogipe, no recôncavo da Bahia, em agosto de 2018. À Polícia Civil, ela contou que envenenou as vítimas após um desentendimento. 📱 NOTÍCIAS: faça parte do canal do g1BA no WhatsApp As vítimas, Adriane Ribeiro Santos, de 23 anos, e as filhas dela Greisse Santos da Conceição, de 5 anos, e Rute Santos da Conceição, de 2 anos, foram envenenadas com um inseticida de uso agrícola. As três morreram em um intervalo de 15 dias. Caso Maragogipe: suspeita envenenou mãe e filhas por interesse em marido da vítima O único sobrevivente da casa foi o marido de Adriane e pai das crianças, identificado como Jeferson Brandão. Ele negou envolvimento nas mortes. Segundo a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a ré cumpre os requisitos para a prisão domiciliar. A Diretora do Conjunto Penal informou que Elisângela Almeida Oliveira sofre de problemas de bexiga, fazendo uso de sonda e já foi internada várias vezes. De acordo com a decisão do TJ-BA, a defesa da investigada pediu a prisão domiciliar para viabilizar o tratamento com urologista, fisioterapeuta e psicólogo. A decisão prevê ainda que Elisângela Almeida será mantida em prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica. A mulher também está proibida de sair de casa sem ser para atendimento médico-hospitalar. Para isso, ela terá que pedir autorização para Justiça com cinco dias de antecedência. Envenenamento Mãe e filhas morreram após mal-estar Reprodução/TV Bahia 👉 As investigações apontam que a acusada envenenou Adriane e as filhas dela, depois que se interessou por Jeferson, marido da vítima. 👉 Por causa desse interesse, houve um desentendimento entre as duas, e Elisângela resolveu envenenar Adriane. 👉 Não foi detalhado como Valci -- marido da presa -- participou efetivamente do crime, entretanto a Polícia Civil informou que ele, junto com Elisângela, estava coagindo testemunhas para que ninguém passasse informações à polícia, e destruindo provas que pudessem revelar o envolvimento de Elisângela nas mortes. 👉 As vítimas morreram entre o final de julho e o início de agosto de 2018, após apresentarem mal-estar com sintomas parecidos. O cachorro de estimação delas também morreu. 👉 A Polícia Civil investigou se um líquido e um chocolate poderiam ter provocado as mortes. O material foi encontrado na casa da família e passou por testes. Os laudos detectaram a presença do inseticida agrícola nas amostras. 👉 Após a investigação apontar a possibilidade de envenenamento, os corpos das duas primeiras vítimas, que tinham tido óbitos atestados como naturais, foram exumados. Meninas morreram com intervalo de uma semana Reprodução/TV Bahia Veja mais notícias do estado no g1 Bahia. Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻

FONTE: https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2024/04/03/justica-concede-prisao-domiciliar-a-acusada-de-envenenar-mae-e-duas-filhas-por-interesse-em-marido-da-vitima-na-bahia.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes